SapoTelecom
Pesquisar
FacebbokTwitterLinkedinSapo VídeosFoursquareInstagram
Projecto Bola de Neve promove info-inclusão
quarta-feira, 9 de Setembro de 2009
A Portugal Telecom, através da Fundação PT, e em parceria com a Qualcomm Incorporated e a Direcção Geral de Saúde lançaram o projecto Bola de Neve.

O projecto Bola de Neve simboliza mais um reforço do compromisso que a PT desde sempre assumiu com a responsabilidade social e assume-se como um importante impulso para a melhoria da qualidade de vida das pessoas.

O projecto decorre da parceria estabelecida pela Fundação PT com a Qualcomm Incorporated (Nasdaq: QCOM), no âmbito da inicitiva Wireless ReachTM, no contexto da qual, em Abril de 2009, foram reposicionados os projectos Estrela e Girassol. Este novo projecto vem juntar ao grupo de promotores, a Direcção Geral de Saúde (DGS).

Óscar Vieira salientou que o projecto
Bola de Neve  se assume como um
reforço do compromisso com a
responsabilidade social

O lançamento do projecto decorreu ontem no Instituto Português de Oncologia Francisco Gentil, num evento em que marcaram presença Óscar Vieira, administrador delegado da Fundação PT, Clara Cidade, da Direcção de Info-Exclusao e Necessidades Especiais, Ana Jorge, Ministra da Saúde, Fernando de Palacio, director geral da Qualcomm Ibéria, Nuno Miranda, director clínico do Instituto de Oncologia, e Cristina Duarte, médica fisiatra.

Óscar Vieira salientou que um dos objectivos da Portugal Telecom é assumir-se como uma referência em termos de sustentabilidade e que a actuação da empresa a nível internacional tem reflectido esse alinhamento, como é o caso da presença em Timor. O projecto Bola de Neve representa, portanto, mais um "compromisso com a responsabilidade social". Enquadra-se numa das áreas prioritárias de actuação da PT, o combate à info-exclusão, a par de outras como o voluntariado, saúde, entre outras.

Neste sentido,o adminsitrador revelou que 23 unidades hospitalares serão dotadas de equipamento de apoio à inclusão social, de modo a facilitar-se a comunicação dos doentes. 

23 unidades hospitalares serão
abrangidas pelo projecto
Ana Jorge afirmou que esta "é uma
bola de neve que vai crescendo"
Óscar Vieira relembrou que a Fundação PT é a única fundação portuguesa associada a um operador de telecomunicações com estatuto de utilidade pública, que tem sido alvo do reconhecimento nacional e internacional, nomeadamente através da presença no índice FTSE4Good2008.  

O administrador revelou ainda que foi atribuída ao projecto Girassol a menção de boas práticas (good practice label) no âmbito do Access-it 2009 Award.

Fernando de Palacio depois de agradecer à Fundação Telecom, salientou o facto de partilharem da mesma visão de que, de facto, "as tecnologias têm o poder de mudar a vida das pessoas".

Ana Jorge salientou o decisivo papel que a Fundação PT tem desempenhado em termos de responsabilidade social, destacando designadamente a importância dos programas de voluntariado da empresa, uma actuação que tem permitido o desenvolvimento de projectos fundamentais nesta área.

A ministra acredita que este projecto em particular "é uma bola de neve que vai crescendo (...) um processo muito compensador que irá facilitar a integração familiar e social" de pessoas com necessidades especiais.

Desenvolver para incluir
Os doentes internados nas unidades de saúde serão o público-alvo deste projecto. Serão identificadas pelo serviço de saúde as necessidades de equipamento tecnológico em cada uma das 23 unidades hospitalares. A avaliação técnica dos doentes será feita em articulação com os cerca de 80 Núcleos para a Inclusão Digital, instalados pela Fundação PT em todo o país, em escolas, universidades, instituições privadas de solidariedade social e misericórdias. 

Por outro lado, irá também "garantir-se a cobertura nacional e assegurar a existência de técnicos, nomeadamente nas áreas da terapia da fala, educação, psicologia e/ou enfermagem, preparados para dominar as tecnologias móveis contempladas no Bola de Neve", revela a Portugal Telecom.

A empresa informa que "nos Núcleos 3G para a Comunicação Aumentativa, serão utilizados computadores portáteis com aplicações especiais de comunicação aumentativa, destinadas a doentes com deficiências motora ou da fala, que passarão assim a ter acesso à Internet e a poder enviar e receber SMS". Refere, ainda, que, "para muitos doentes, estes portáteis serão o seu único meio de comunicação. Após a saída das unidades hospitalares, estes cidadãos beneficiarão do Sistema Nacional de Saúde, das condições previstas por instituições privadas de solidariedade social ou, ainda, do apoio dos programas subsidiados pela Fundação PT".




partilhar notícia