SapoTelecom
Pesquisar
FacebbokTwitterLinkedinSapo VídeosFoursquare
Primeiro-ministro assiste a instalação de fibra óptica da PT
terça-feira, 26 de Maio de 2009
Como chega a fibra óptica a casa dos portugueses? A resposta foi dada pela PT ao primeiro-ministro, em Matosinhos, enquanto técnicos instalavam a nova rede

Luís Alveirinho, Jason Inácio e Zeinal Bava
apresentaram processo de implementação
de fibra óptica a José Sócrates

Após a apresentação da estratégia de implementação das Redes de Nova Geração (RNG) e do lançamento da oferta comercial de fibra óptica, a Portugal Telecom recebeu a visita do Governo, que ontem teve a oportunidade de conhecer o investimento que a operadora líder de telecomunicações está a empreender e que já permite que a fibra chegue a casa dos portugueses.

Foi em Perafita, Matosinhos, com equipas de técnicos presentes, que Zeinal Bava teve a oportunidade de demonstrar ao primeiro-ministro como decorre o processo de implementação de fibra óptica. Uma visita em que também esteve presente Mário Lino, ministro das Obras Públicas, Transportes e Comunicações, e o secretário de Estado Adjunto das Obras Públicas e Comunicações, Paulo Campos.

Com ponto de encontro marcado numa zona residencial daquela localidade, técnicos executaram a instalação da rede, desde o ponto em que os cabos saem das condutas, passando pelo processo de fusão da fibra até ao momento em que é feita a ligação a uma coluna de um prédio, implementação que foi acompanhada também pelas explicações de Jason Inácio, da Direcção de Operações Clientes e Infra-estruturas. Luís Alveirinho, da Direcção de Planeamento e Implementação de Rede, esclareceu pormenores relativamente ao desenvolvimento do projecto naquela localidade.

A rede que anuncia um novo futuro

Em particular destaque estiveram também os benefícios provenientes de um investimento que vem impor não só uma revolução tecnológica, mas também social e económica. Zeinal Bava voltou a reforçar a meta de fazer de Portugal o terceiro país do mundo com mais cobertura de fibra óptica, a seguir à Coreia e ao Japão.

Este ano a PT prevê investir 720 milhões de euros e fazer chegar a fibra óptica a um milhão de casas. Um investimento que a PT acredita que será um sucesso, dada a clara apetência dos portugueses para acompanhar o desenvolvimento tecnológico.

Face ao actual contexto económico-financeiro, José Sócrates não deixou de frisar o particular impacto na criação de emprego. A PT já tinha anunciado, e Zeinal Bava recordou, que irá criar, directa e indirectamente, cinco mil postos de trabalho, ao qual acresce todo o conhecimento que poderá vir a ser exportado para países onde a empresa tem presença.

Mas as vantagens não se ficam por aqui. Em termos da experiência de navegação na internet, a diminuição das assimetrias entre a velocidade de download e upload, foram também destacadas pelo presidente executivo. Também no que diz respeito à experiência de televisão, "os clientes ficam particularmente bem servidos ao disporem de uma rede à prova de futuro", que permitirá a introdução da televisão tridimensional. 

Em particular destaque estiveram as vantagens da fibra para
a sociedade portuguesa

O primeiro-ministro salientou também a pertinência de fazer chegar a fibra a hospitais, centros de saúde e escolas, investimentos que a PT tem já em curso. Ao nível da educação, a PT anunciou em Setembro de 2008, um projecto piloto, promovido no âmbito do Plano Tecnológico, que levou a alta velocidade a 100 escolas de norte a sul do país. Também na área da Saúde, a operadora tem sido protagonista do desenvolvimento da Sociedade de Informação ao implementar soluções inovadoras, notoriamente beneficiadas pela implementação das RNG.

Para Zeinal Bava não menos importante é a chegada de fibra aos lares de terceira idade, como forma de revolucionar a comunicação e acompanhamento dos idosos por parte das famílias. O CEO sublinhou, ainda, o facto da fibra permitir uma significativa desmaterialização, sendo notoriamente "mais verde".

O programa do dia incluiu, ainda, uma visita à Cabelte, em Vila Nova de Gaia, empresa parceira da PT no desenvolvimento da rede de fibra óptica. Para a operadora, estas parcerias assumem-se como estratégicas para a viabilização da implementação da fibra óptica em Portugal. Estratégico é também o contributo da PT Inovação, que tem criado tecnologias que permitirão responder a este novo desafio. A empresa é responsável pelo desenvolvimento de equipamentos como os ONT - Optical Network Terminal -, que permitem fazer a distribuição de fibra óptica em casa do cliente, e os OLT - Optical Line Terminal, que começarão agora a ser instalados.

 

partilhar notícia