SapoTelecom
Pesquisar
FacebbokTwitterLinkedinSapo VídeosFoursquareInstagram
Milhares de festivaleiros no SWtmn mais verde de sempre
terça-feira, 11 de Agosto de 2009
O Sudoeste Alentejano voltou a ser palco do maior Festival de Verão, o SWtmn. Milhares de festivaleiros invadiram a Herdade da Casa Branca para quatro dias únicos de divertimento e muita música.


O Sudoeste Alentejano voltou a ser palco do maior Festival de Verão, o Sudoeste TMN. Milhares de festivaleiros voltaram a concentrar-se na Herdade da Casa Branca, na Zambujeira do Mar, para quatro dias inesquecíveis de sol, praia, divertimento, música e iniciativas únicas. Na 13ª edição do Festival Sudoeste a TMN voltou a associar-se à Música no Coração para a organização do Festival mais verde de sempre.

Com o calor chega o acontecimento mais esperado do Verão, o Sudoeste TMN. De 6 a 9 de Agosto a tranquilidade do Alentejo foi invadida por milhares de festivaleiros que se reuniram na Herdade da Casa Branca para viverem dias inesquecíveis de diversão e muita música nacional e internacional. O Festival contou com uma média diária de 35 mil pessoas, tendo o Sábado sido o dia em que se verificou uma maior afluência, com mais de 45 mil festivaleiros.

O dia 5 de Agosto marcou o início do festival com a já habitual recepção ao campista, uma noite dedicada à actuação de DJ, entre eles David Guetta e Miguel PSI. Os concertos tiveram lugar a partir do dia 6, divididos pelos vários palcos que enchiam o recinto: Palco TMN, Positive Vibes, Planeta Sudoeste e Groovebox. O cartaz contou com nomes fortes do país e do mundo que tornaram inesquecível a 13ª edição do SWtmn: Buraka Som Sistema, Lily Allen, Faith No More, Amy Macdonald, The National, Madcon, Basement Jaxx, Mariza, Deolinda, Miss Kittin and The Hacker, entre outros.

O Festival Sudoeste assumiu este ano o desafio de ser o mais verde de sempre e as expectativas foram ultrapassadas. À semelhança do ano passado os festivaleiros puderam, além de ouvir boa música, participar em inúmeras actividades ligadas à preservação do meio ambiente e assumir atitudes ecologicamente responsáveis.

A TMN e a Música no Coração, em parceria com o Parque Natural do Sudoeste Alentejano e a Quercus, sensibilizaram os festivaleiros para a preservação do Cágado de Carapaça Estriada, uma espécie localmente ameaçada. O Eco Park TMN foi o espaço privilegiado para as acções que decorreram em prol desta causa. Os milhares de festivaleiros puderam participar em diferentes actividades com o objectivo de angariar cágados simbólicos e trocá-los por m2 de área. O objectivo foi superado e as participações ajudaram a TMN a contribuir com mais de 10 hectares o habitat natural do Cágado de Carapaça Estriada.

Depois do sucesso dos anos anteriores o ‘Eco TMN’ voltou a ser um ponto de encontro para os festivaleiros que se dedicaram à limpeza do recinto. As garrafas e copos de plástico recolhidos, e posteriormente alvo de reciclagem, foram entregues nos Eco Pontos TMN e trocados por mais de 40 mil fichas Eco TMN. Estas moedas podiam ser trocadas no recinto do festival por cervejas Super Bock, animações e brindes TMN.

De salientar que todos os copos e garrafas de plástico recolhidos pela TMN foram ao longo do festival alvo de reciclagem. Para isso a TMN e a Música no Coração associaram-se à Ambilital – empresa que faz a gestão do sistema integrado de recolha, tratamento e valorização dos resíduos sólidos urbanos dos Municípios Alentejanos – para racionalizar e maximizar a separação dos lixos e subsequente recolha e reciclagem antes, durante e após o SWtmn. 

Durante o festival, um conjunto de promotores TMN vestidos de Yettis desfilaram pelo recinto refrescando os festivaleiros com sprays de água ao mesmo tempo que procuraram sensibilizar e despertar consciências para a importância de contrariar o aquecimento global.

Para que os festivaleiros não deixassem de comunicar e partilhar fotos, vídeos e mensagens a contar as novidades do festival, a TMN disponibilizou dois espaços com máquinas para carregamento de baterias de telemóvel alimentadas a energia eólica. As sete máquinas de carregamento disponibilizadas pela TMN serviram para carregar cerca de 20 mil baterias de telemóvel. Neste espaço decorreram também uma série de iniciativas lúdicas, como por exemplo uma competição do jogo Guittar Heroe, e estiveram disponíveis pontos de acesso à internet e de carregamento de cartões SIM.

O Espaço Lounge TMN foi reservado para os jornalistas. Um local privilegiado para o registo das emoções vividas no festival, concertos, experiências e reacções dos festivaleiros.

De recordar que o SWtmn 09 ganhou este ano uma ‘garantia ponto verde, ou seja, foi certificado pela Sociedade Ponto Verde – entidade responsável pela gestão de resíduos de embalagens em Portugal – como um evento 100R®.

Espaços especiais para clientes especiais

A TMN voltou a preparar algumas acções para os seus clientes. Pelo terceiro ano foi criada na zona de campismo a TMN Village, um espaço exclusivo com 50 tendas para duas pessoas. A iniciativa, inserida nas Sensações t, teve como objectivo proporcionar momentos únicos aos clientes que trocaram os seus pontos por dois passes de cinco dias para o SWtmn e uma estadia numa zona VIP do campismo.

Este ano com mais novidades, a TMN Village tinha uma piscina onde se realizaram campeonatos de watter-volley. Os vencedores diários ganharam prémios como poder estar com a Amy Macdonald no Backstage ou assistir a concertos a partir da Tribuna t, um espaço privilegiado em frente ao palco TMN. Os vencedores finais, apurados no último dia do Festival receberam um telemóvel da TMN.

As actividades não ficaram por aqui e para cada dia a TMN tinha reservada uma surpresa para os campistas como um workshop de Kuduro, um workshop de DJ, uma aula de Yoga e sessões de massagens. Os clientes TMN tiveram também direito a uma refeição diária ao final da tarde, segurança 24 horas e WC’s privativos.

O Sapo também foi ao Sudoeste

Foram muitos os momentos de boa disposição que o Sapo proporcionou aos festivaleiros do festival Sudoeste. Sapos Anjos, acompanhados de Diabinhas e de um Homem Roleta circularam no recinto e convidavam os festivaleiros a responderem a uma pergunta. Se dissessem a verdade recebiam uma surpresa, um brinde, caso mentissem eram castigados. Foram diversos momentos de boa disposição com os castigados a carregarem a diabinha as costas, a cantarem música portuguesa ou a imitarem o movimento de ancas da Shakira.

Além dos promotores que circulavam no recinto, o Sapo tinha um espaço dedicado às maravilhas do céu e às surpresas do inferno. Os festivaleiros que respondessem verdade às perguntas da roleta eram convidados a passear pelo céu num pequeno comboio. Caso fossem apanhados em mentira tinham que entrar no comboio com destino ao inferno. Em cada local o cenário era adaptado ao céu ou ao inferno, uma surpresa para quem passava de comboio.

Ano após ano o Sudoeste supera as expectativas e proporciona momentos únicos aos festivaleiros. A TMN voltou a associar-se àquele que foi o melhor festival de Verão.

partilhar notícia