SapoTelecom
Pesquisar
FacebbokTwitterLinkedinSapo VídeosFoursquare
Fundação PT dá voz a parceiros
quarta-feira, 28 de Outubro de 2009
O Fórum Telecom, em Lisboa, foi palco da 2ª Reunião Geral de Projectos Especiais PT, promovida pela Fundação Portugal Telecom.

Óscar Vieira deu as boas vindas
aos participantes da 2ª Reunião
Geral de Projectos Especiais PT

Empenhada em conceber soluções e projectos para pessoas especiais no sentido de lhes proporcionar uma maior qualidade de vida, a Fundação PT trabalha lado a lado com vários parceiros.

No dia 27 de Outubro, a Fundação deu voz a dezenas de instituições de solidariedade social ao realizar a 2ª Reunião Geral de Projectos Especiais PT. O encontro teve como intuito trabalhar em diferentes projectos, envolvendo os Núcleos PT para a Inclusão Digital que se encontram a funcionar em várias instituições de solidariedade social, escolas e hospitais de Portugal.

Clara Cidade
Direcção de Info-Exclusão e
Necessidades Especiais

De salientar que os Núcleos PT, que são já perto de 100 no continente e ilhas, foram criados para dar resposta às necessidades de comunicação de cidadãos com deficiências, incapacidades ou doenças incapacitantes, através da disponibilização de tecnologias de informação e comunicação. A instalação dos Núcleos foi decidida em função das parcerias estabelecidas com diversas instituições de referência possibilitando uma maior proximidade com as populações beneficiadas.

Na reunião, Óscar Vieira, administrador delegado da Fundação PT, lembrou o posicionamento da Portugal Telecom em termos de Sustentabilidade e salientou que a reunião contribui “para que o trabalho na Fundação seja cada vez melhor”. A PT concentra “uma parte enorme dos recursos no apoio a um segmento da população que é fragilizado”. Este é o espaço de intervenção da Fundação PT sendo que “a área de projectos especiais continuará a ter um papel central nas nossas preocupações”.

A sessão de trabalho, que decorreu no Fórum Telecom, em Lisboa, levou à partilha de experiências, preocupações, contributos e pontos de vista relativamente a projectos que estão em curso desde 2005, de modo a criar sinergias entre os vários parceiros que actuam a nível nacional, mas também e, acima de tudo, a nível local e regional. Por isso, Óscar Vieira reforça que o objectivo da sessão é “frutificar” e continuar a “apostar nesta colaboração”.

De acordo com Clara Cidade, da Direcção de Info-Exclusão e Necessidades Especiais, a lógica do encontro “é estarmos todos juntos” para “congregar todo o esforço e para rentabilizar os investimentos”. A responsável da Fundação PT adianta que, além de criar uma proximidade entre os parceiros que trabalham diariamente no terreno, estes encontros possibilitam “ouvir as vozes de todos os parceiros em volta da mesma mesa. Temos que funcionar numa óptica de parceria para proporcionar uma melhor qualidade de vida com recurso às novas tecnologias”.

Durante a reunião, foi dada a conhecer a fase de concepção e desenvolvimento de projectos em curso que nasceram da cooperação entre várias instituições e, em paralelo, decorreram oito workshops de formação básica em áreas fundamentais para o trabalho de técnicos de saúde e de educação.

PT GRID2 e TMN GRID Mobile, Introdução ao 2nd Life no trabalho de reabilitação, E-Learning para a Inclusão Social (FELIS) e Comunicação Aumentativa e Tecnologias de Apoio foram alguns dos temas dos workshops desenvolvidos.

A “Força das Palavras” encerrou esta sessão de trabalho que teve saldo positivo. O grupo de dança Rodas Dançantes – “A Força das Palavras”, do Centro de Apoio a Deficientes João Paulo II, fez uma actuação para os participantes ao som de poemas escritos por um dos elementos do grupo, com necessidades especiais. “Uma lição de vida”, segundo Clara Cidade.

partilhar notícia