SapoTelecom
Pesquisar
FacebbokTwitterLinkedinSapo VídeosFoursquare
Portugal Telecom, uma referência nos mercados internacionais
segunda-feira, 21 de Setembro de 2009
A PT tem vindo a construir as bases para oferecer melhores serviços aos portugueses e a todos os clientes das geografias onde opera apostando em tecnologia de ponta.

Para oferecer aos seus clientes os melhores produtos e serviços, a Portugal Telecom tem estabelecido parcerias estratégicas com os melhores do mundo na área de inovação e tecnologia. Os exemplos mais recentes são as parcerias com as empresas norte-americanas Corning, no âmbito do projecto de fibra, e Cisco, no domínio dos equipamentos e serviços empresariais e residenciais, e com empresas Asiáticas, a LG e Samsung, centradas nos equipamentos terminais para as redes fixa e móvel, e a Huawei e a ZTE centradas nos equipamentos de rede.

Segundo o presidente executivo da PT, 
com as parcerias estabelecidas
estão reunidas as condições para
a PT poder oferecer  os melhores
serviços e produtos do mundo

“Queremos fazer da Portugal Telecom um ecossistema, uma empresa com visão de futuro. Com estas seis parcerias tecnológicas estão reunidas as condições para a PT poder dar aos seus clientes os melhores serviços e produtos do mundo, ao melhor preço. Estas ligações colocam ainda a PT na linha da frente da inovação não só dos produtos, mas também da gestão”, realça Zeinal Bava, presidente executivo da Portugal Telecom.

As parcerias estabelecidas a nível mundial reflectem a capacidade da Portugal Telecom em aportar valor aos seus parceiros e vice-versa. Ou seja, à PT permite-lhe receber e testar novas tecnologias, em primeira-mão, adaptando-as às necessidades dos seus clientes. Para os seus parceiros é uma oportunidade para testarem em Portugal soluções avançadas para mercados desenvolvidos.

Segundo o presidente da PT são projectos deste âmbito, criação de parcerias com as melhores empresas do mundo, que contribuem para a dimensão internacional da PT. É um projecto ambicioso, tal como o são os objectivos estratégicos da empresa, que para o presidente não se resumem a “uma pressão de momento. É um processo que está a ser desenvolvido há cerca de dois anos”.

Parcerias estratégicas na Ásia

Depois de constituídas as parcerias estratégicas com os líderes americanos em inovação, a PT centra-se agora no outro lado do mundo, na Ásia. Desta forma é possível aliar a capacidade de inovação que caracteriza a região norte-americana com o colosso motor de crescimento representado pela geografia asiática, uma economia emergente onde a China e a Coreia do Sul se assumem como líderes no sector a nível mundial, com uma aposta em soluções de elevada qualidade mantendo preços competitivos.

  

A Huawei é um dos mais recentes parceiros estratégicos da PT

A aposta na inovação, o surgimento de novos players e os preços competitivos dos produtos chineses contribuíram fortemente para que fossem estabelecidas quatro parcerias de relevo com empresas asiáticas. “A inovação é mais do que produtos e serviços, é também uma forma de gerir. Estar na Ásia e nestas parcerias obriga-nos a ir a jogo, a abrir os olhos para o mundo e a olhar para o futuro. Faz-nos dar um salto qualitativo”, afirma Zeinal Bava.

Na China, a PT estabeleceu acordos com a Huawei e com a ZTE, duas empresas sediadas em Shenzhen, uma cidade apontada pelo Banco Mundial como a segunda com as melhores condições de investimento para empresas estrangeiras na China.

  • A Huawei presta soluções globais de telecomunicações há mais de 20 anos. No seu percurso constam parcerias estabelecidas com operadores de todo o mundo e um extenso portfolio de produtos como redes móveis, banda larga, redes ópticas All-IP e serviços de telecomunicações de elevado valor acrescentado. O seu investimento em Investigação e Desenvolvimento permitiu a criação de centros globais de I&D localizados no Sillicon Valley e Dallas (EUA), em Estocolmo (Suécia), Moscovo (Rússia) e Bangalore (Índia) para além de seis outros em território chinês. O seu dinamismo e qualidade da sua oferta reflectem-se num elevado volume de vendas.

  •  

    Além da Huawei, na China a PT estabeleceu também uma parceria com a ZTE

    A ZTE, e tal como a PT, tem como prioridade a inovação. Prova disso são os seus 15 institutos e centros de I&D na Europa, América e Ásia. A sua vasta linha de produtos abrange redes com e sem fios, software de telecomunicações, terminais móveis, entre outros. A empresa promove a cooperação próxima com diversas companhias líderes no sector das telecomunicações para a criação de produtos e serviços mais adequados a cada mercado.

Na Coreia, a PT estabeleceu acordos com duas das mais conceituadas empresas de electrónica, a Samsung e a LG. Estas parcerias serão importantes para que a PT continue a disponibilizar aos seus clientes serviços de ponta.

  • A LG é uma líder global em produtos electrónicos de consumo, comunicações móveis e electrodomésticos. É líder na oferta de terminais de comunicação móveis (3º maior fabricante mundial de telemóveis), televisões de ecrã plano, produtos áudio e vídeo, entre outros. A empresa distingue-se pelas características inteligentes dos seus produtos, o seu uso intuitivo e a sua elevada performance.

  • A Samsung Electronics, criada em 1969, é o maior fabricante mundial de produtos electrónicos. No seu portfolio surgem produtos de áudio, vídeo, informáticos ou de comunicações móveis. A sua liderança destaca-se a nível dos ecrãs de cristais líquidos, onde tem uma parceria com a Sony para a sua produção e desenvolvimento, e nos telefones móveis, sendo o segundo maior fabricante mundial. A tecnologia inovadora, design de excepção e qualidade dos seus produtos valeram-lhe uma marca que é actualmente das mais valiosas do mundo.

O presidente da Portugal Telecom realça a importância das relações com as empresas asiáticas: “O que estamos a fazer é pioneiro e representa, não só uma mais-valia para a PT como para os engenheiros portugueses integrados no grupo, que além de poderem estagiar em 13 países diferentes, podem fazer parte de equipas que trabalham em algumas das empresas mais inovadoras do mundo”.

Estas parcerias têm como base objectivos comuns às empresas, como por exemplo o de prestar aos clientes os melhores e mais avançados serviços de telecomunicações em todo o mundo, através de uma cooperação próxima para desenvolver, testar e implementar soluções inovadoras. Por outro lado asseguram a partilha de conhecimentos entre os intervenientes, sendo que os parceiros vão fornecer à PT tecnologias de topo, utilizando Portugal para testes piloto, fornecer apoio tecnológico para produtos estratégicos e formação necessária à força de vendas.

Zeinal Bava destaca que “o investimento nestas parcerias não é relevante ao nível do capital, mas dos recursos humanos. Daqui a algumas semanas vamos ter um intercâmbio regular de equipas. Vai haver entre 100 e 150 pessoas da PT directamente envolvidas neste processo. Pessoas que irão trabalhar conjuntamente com as parceiras tecnológicas da PT no desenvolvimento de protótipos. Neste processo transformamo-nos em especialistas”.

A PT formalizou uma parceria com o maior fabricante mundial de produtos electrónicos - a Samsung

As parcerias agora estabelecidas vêm formalizar uma relação antiga entre a PT e estes líderes Asiáticos, visível pela colaboração no âmbito dos telemóveis, como o desenvolvimento do smarthponhe TMN Bluebelt, placas de banda larga, tecnologias de ponta GPON e Fentom-cells, e no futuro mais soluções inovadoras.

Os parceiros Chineses, Huawei e ZTE, partilharão com a PT as soluções mais avançadas a nível de redes móveis e fixas, bem como equipamentos terminais, mantendo a PT sempre na vanguarda da inovação tecnológica

Os parceiros Coreanos, LG e Samsung, com uma posição de liderança a nível de equipamentos terminais permitirão à PT incorporar novas funcionalidades provenientes da evolução tecnológica dos equipamentos na sua oferta.

A PT começou o seu processo de internacionalização através das suas operações, tendo-se expandido com sucesso para as suas geografias de eleição, o Brasil e África, tendo hoje participações estratégicas em operadores líderes nos 13 países onde actua, e gerando metade das suas receitas internacionalmente.

Assiste-se agora a uma segunda onda de internacionalização. Ao aliar às suas operações e parceiros na Europa um conjunto de parcerias tecnológicas na América e Ásia a PT posiciona-se como um operador inovador à escala global, com acesso aos grandes reactores de crescimento e investigação que existem hoje no mundo

partilhar notícia