SapoTelecom
Pesquisar
FacebbokTwitterLinkedinSapo VídeosFoursquareInstagram
Mais de seis milhões de portugueses têm cobertura TDT
quarta-feira, 9 de Setembro de 2009
A PT colocou em funcionamento 24 novos emissores TDT, contribuindo para que 60% da população portuguesa tenha acesso a uma nova experiência de televisão.

A Portugal Telecom colocou em funcionamentos 24 novos emissores de Televisão Digital Terrestre que, em conjunto com os 16 emissores já existentes, contribuem para que 60 por cento da população portuguesa já possa ter acesso a uma nova experiência de televisão, de forma gratuita, com melhor qualidade de imagem e som e funcionalidades inovadoras.

Hoje, mais de seis milhões de portugueses têm cobertura de TDT, o que supera largamente as previsões iniciais e reflecte a aposta contínua que a Portugal Telecom tem feito para garantir um processo acelerado de implementação da Televisão Digital Terrestre.

De recordar que a Portugal Telecom traçou como objectivo para o final deste ano cobrir 80 por cento da população e assumiu o compromisso de cobrir integralmente o país até ao final de 2010, criando condições para antecipar em 16 meses a data limite de desligamento da televisão analógica fixada pelo Governo. Portugal será assim o país da União Europeia com menor tempo de implementação da TDT.

Para conhecer quais os locais com cobertura ou a lista de emissores em funcionamento aconselha-se o acesso ao site http://tdt.telecom.pt ou o contacto do número de apoio gratuito: 800 200 838.

O que muda com a TDT?

A Televisão Digital Terrestre irá substituir a actual teledifusão analógica terrestre (que disponibiliza os quatro canais nacionais generalistas, a RTP 1, RTP 2, SIC e TVI, assim como a RTP Açores e RTP Madeira), permitindo uma utilização mais eficiente do espectro electromagnético. A Comissão Europeia determinou que fosse introduzida em todos os países da União Europeia esta tecnologia, estabelecendo um prazo, até 2012, para o switch-off – desligamento da actual transmissão analógica.

Com esta mudança os portugueses passarão a ter acesso a uma melhor qualidade de imagem e som digital, para além de funcionalidades que até agora só se encontravam disponíveis nas ofertas de televisão pagas, tais como:
  • Guia TV - funcionalidade que mostra o detalhe da programação de cada canal;
  • Barra de Programação - facilita a consulta de programas que estão a dar no mesmo momento noutros canais e que programas irão ser emitidos a seguir;
  • Gravação Digital com possibilidade de agendamento - permite planear e gravar os conteúdos transmitidos pelos canais televisivos;
  • Pausa TV - permite parar a emissão em tempo real e retomá-la mais tarde;

O que preciso para ver TDT?

Para ver televisão de acesso livre em formato digital é necessário ter, para além de uma antena, uma televisão com recepção de TDT incorporada ou um equipamento descodificador que será ligado ao televisor. Quer os descodificadores quer os equipamentos de televisão referidos têm de ser compatíveis com a norma europeia DVB-T e com o formato de compressão MPEG-4/H.264.

Existem vários modelos e marcas de descodificadores disponíveis para venda no mercado, uns mais simples, apenas com funções de recepção de sinal, e outros com funcionalidades mais avançadas, como a Pausa TV ou a capacidade de Gravação.

partilhar notícia