SapoTelecom
Pesquisar
FacebbokTwitterLinkedinSapo VídeosFoursquareInstagram
Rede 4G da TMN é uma referência de qualidade
quarta-feira, 11 de Abril de 2012
Os fabricantes de smartphones identificam qualidades únicas na rede 4G da TMN, que foi reconhecida como a primeira rede europeia qualificada pelo GCF com o mecanismo CSFB.

A TMN apresenta a primeira rede europeia qualificada pelo Global Certification Forum (GCF) com o mecanismo CSFB (Circuit Switch Fall Back), que permite a comunicação de voz em redes 4G. Este suporte, obrigatório para o fornecimento do serviço de voz em smartphones 4G, reforça o estatuto do maior operador móvel português ao nível da qualidade, fiabilidade e robustez da sua rede. Também o Samsung Galaxy SII LTE da TMN, o primeiro smartphone 4G comercializado em Portugal, é certificado pelo GCF para todas as bandas LTE (Long Term Evolution) europeias.

O GCF consiste numa parceria entre operadores e fabricantes de terminais e tem como objetivo estabelecer um programa independente de certificação que assegure a qualidade e interoperabilidade global de terminais. O seu processo de certificação, caracterizado pela interoperabilidade em rede real, é constituído por um conjunto de testes realizados em pelo menos cinco operadores qualificados e em conformidade com as normas exigidas neste campo.

O serviço 4G, que a PT disponibiliza desde 12 de março, oferece uma nova experiência de Internet móvel com velocidades até 100 Mbps, menor latência e melhor qualidade de rede. Em abril, a PT terá a rede 4G com a maior cobertura nacional, abrangendo mais de 80% da população portuguesa.

Recorde-se que a TMN modernizou toda a sua rede móvel para aumentar as sinergias com as redes de nova geração, com vista a tornar a infraestrutura e a arquitetura de rede mais eficaz. Também ao nível da rede de fibra ótica, para a qual a PT mereceu o galardão da melhor da Europa pelo FTTH Council, estão cobertas 1.6 milhões de casas. O investimento que a PT tem vindo a fazer nas suas redes é sintomático assim do reconhecimento de que, só através da robustez da rede e da liderança na cobertura, estão reunidas as condições necessárias para a democratização e o acesso massificado aos dados.

partilhar notícia