28/05/2019

Portugal Inteiro arranca em Faro

Como pode a inovação ser um instrumento de mais e melhor turismo? O tema é levado à Universidade de Faro, para marcar o início do Ciclo de Conferências "Portugal Inteiro". A iniciativa conjunta da Altice Portugal, da Altice Labs e do Jornal Económico é na realidade, segundo Alexandre Fonseca, "uma incursão pelo território nacional, para garantir mais conhecimento sobre aquilo que de melhor se faz por todo o país em temáticas relevantes para a economia". 

O conceito de proximidade, que tanto caracteriza a estratégia da Altice Portugal, está refletido no Ciclo de Conferências Portugal Inteiro. Aliás, a iniciativa é a concretização de uma promessa feita em outubro de 2018, no âmbito do périplo do ComEx da Altice Portugal ao sul do país, através de um protocolo formalizado na Universidade de Faro, lembra o Presidente Executivo da Altice Portugal.

É exatamente na Universidade do Algarve, mais concretamente no Campus da Penha, que arranca aquela que é a primeira de um total de cinco conferências que vão percorrer Portugal, de norte a sul. “Estas conferências vão dar a conhecer aquilo que de melhor se faz um pouco por todo o país em vários setores de atividade e, obviamente, no Algarve escolhemos o Turismo por ser uma das principais atividades da região”, explica Alexandre Fonseca.

O Ciclo de Conferências, que conta com o tecido empresarial das diferentes regiões e com os autarcas, tem como objetivo “perceber de que forma a Altice Portugal, enquanto maior investidor de inovação no país, o Jornal Económico, que se tem destacado como o primeiro órgão de comunicação social na área económica, as universidades e as empresas podem contribuir de forma sistematizada para o desenvolvimento económico”, detalha o CEO. 

No fundo, pretende discutir-se os grandes temas da atualidade, descentralizando a discussão, diz Filipe Alves, diretor do Jornal Económico. "Vamos sair de Lisboa e do Porto, e vamos falar com o país real, falar com os empresários, com a academia, com as populações locais e, sobretudo, falar com quem cria riqueza e com quem inova.”

Inovação como Instrumento de mais e melhor Turismo. Tal como "a inovação e a transformação digital são novas competências, com recursos humanos e financeiros alocados, também o turismo passou a ter uma comunidade dedicada para melhor articular-se com o setor", sublinha Rogério Bacalhau, Presidente da Câmara Municipal de Faro. É desta forma que se garantem “novos produtos turísticos estratégicos para a promoção da atividade turística do concelho, numa perspetiva integrada de desenvolvimento sociocultural.” De acordo com o autarca, a aplicação da inovação e da transformação no setor de turismo são já uma realidade em Faro, dando como exemplos a implementação de WiFi público no centro histórico e a reformulação do portal do turismo.

O setor do turismo tem progredido de forma muito mais acelerada em Portugal do que a economia, sendo o “Algarve a principal região turística” e “com o maior valor de exportação per capita”, adiantou Paulo Águas. O Reitor da Universidade de Faro, que durante o seu discurso fez uma ponte entre a inovação, o turismo e o ensino superior, destacou a importância de produção de atividades de investigação por parte de entidades financiadoras e o papel decisivo das instituições de ensino superior na formação de quadros nas mais variadas áreas, “seja para o exercício da atividade profissional nas empresas que prestam serviços turísticos, seja para as empresas que prestam serviços às empresas turísticas”.

O papel dos média para a promoção e para o desenvolvimento local. A transformação para o digital, a ética e a isenção, a dependência de fontes de financiamento, a sustentabilidade do setor, as pressões externas, o papel das autarquias no apoio ao jornalismo regional e o papel do empresário versus o papel de jornalista. Estas foram as questões que promoveram um debate entre Nathalie Dias (A Voz do Algarve), Bruno Pire (Semanário Barlavento – Open Media), Elisabete Rodrigues (Sul InformaçãoI) e  Fúlvia Almeida (Rádio Universitária do Algarve) no painel dedicado ao tema. 
 
"Uma sociedade moderna, uma sociedade aberta, precisa efetivamente de órgãos de comunicação social que sejam livres e capazes de serem sustentáveis e de desenvolver de forma livre e independente a sua atividade, que é fundamental para a democracia." Profundamente preocupado com a situação dos órgãos de comunicação social, o Presidente Executivo da Altice Portugal defende a sua importância. "São um ativo decisivo naquilo que é a melhoria dos níveis culturais do nosso país”.

Casos de Sucesso de Projetos de Contributo para a Indústria. A perspetiva de valor da Academia não foi esquecida, nesta primeira conferência "Portugal Inteiro". Neste painel, foram apresentados casos de sucesso de projetos que têm contribuído para a indústria do turismo. Em palco, esteve Hugo Barros, que falou sobre o Polo Tecnológico do Algarve/Algarve STP, Mário Saleiro, que deu a conhecer a SANDWORX.  
 
O tema "Inovação no Turismo" foi trazido por João Fernandes, presidente do Turismo do Algarve, à primeira conferência do Ciclo Portugal Inteiro. Para fechar a sessão, foi abordado tema do "Tecido Empresarial e Digitalização", com a exposição de vários projetos que são um caso de estudo. João Bastos, da Sun Concept, Pedro Alves, da Omnibees, e Sérgio Silva, da EasySensing, foram convidados para o debate e deram a conhecer os seus projetos inovadores.