18/06/2021

Next Generation ComEx visita e doa equipamentos à associação ENTRAJUDA

​No dia 17 de junho, o Next Generation ComEx visitou a ENTRAJUDA e doou, em nome da Altice Portugal, cerca de 300 telemóveis, de forma a apoiar esta instituição que pretende melhorar a gestão e organização de várias associações de cariz social por todo o país.

Renata Santos Silva, André Soares, Maria João Farófia, Mariana Castro, João Fonseca e Ana Raquel Marques foram os membros do ComEx Júnior que, juntamente com Graça Rebocho, Diretora de Recursos Humanos da Altice Portugal, foram até à ENTREAJUDA, em Alcântara, para doarem cerca de 300 equipamentos e ficarem a conhecer um pouco melhor os objetivos e o dia-a-dia desta organização.

"Acredito muito na inovação. Acredito que temos de ter ideias antes do tempo e temos de implementá-las." Quem o disse foi Isabel Jonet, Presidente do Banco Alimentar e da ENTRAJUDA, durante a visita guiada pelos armazéns da organização. Milhares e milhares de objetos amontoados, separados e reabilitados. Uma visita surpreendente que muito interessou aos membros do ComEx Júnior da Altice Portugal. 

O principal objetivo da ENTRAJUDA passa por contribuir para a melhoria do desempenho das instituições interessadas, aumentando a eficiência dos seus recursos e permitindo um maior apoio às pessoas que assistem. No fundo, esta organização ajuda na gestão de várias instituições nacionais, regendo-se pelos valores da Dádiva, Partilha, Voluntariado e Sustentabilidade. Estes valores estavam bem presentes durante a visita aos armazéns, sendo notados em toda a logística adotada e na quantidade de bens doados que resguardam. Além da recolha de resíduos elétricos e eletrónicos, como é o caso dos telemóveis doados pela Altice Portugal no dia da visita e que pertenciam, "noutra vida", a colaboradores Altice, a ENTRAJUDA recebe milhares de outros bens de muitas empresas parceiras, bem como dos próprios cidadãos.

"Recebemos coisas desde armários, mesas, computadores, etc. Recondicionamos e aproveitamos tudo o que pode ser doado a instituições sociais." Isabel Jonet mostrou os vários corredores daquilo que considera desperdício, mas que, na verdade, é muito mais do que isso. Esta visita guiada foi um verdadeiro "abre olhos" para a quantidade de bens e recursos que consideramos habitualmente lixo, mas que estão em ótimas condições e funcionam perfeitamente. 

O Banco de Equipamentos da ENTRAJUDA funciona com base em três grandes níveis. A nível ambiental, garantindo uma correta destruição de resíduos elétricos e eletrónicos; a nível tecnológico, fornecendo às IPSS o equipamento necessário ao desempenho da sua atividade; e ao nível social, disponibilizando equipamentos a pessoas carenciadas. Além deste Banco de Equipamentos, existe ainda o Banco de Bens Doados, como mencionado supra. O Banco de Bens Doados é para onde se dirige tudo o que é fornecido pelas empresas e pessoas comuns, desde mobília a objetos de bricolage, roupa (não usada e em primeira mão), utensílios, materiais de limpeza e tudo mais. 

Segundo o que foi explicado por Isabel Jonet, a ENTRAJUDA possui atualmente a maior base de dados de instituições em Portugal, por isso, recebe diariamente inúmeros pedidos de ajuda. Depois de receber o pedido, a ENTRAJUDA faz uma certa "triagem" e avaliação deste mesmo pedido, fornecendo tudo o que é necessário de forma correta e respondendo às maiores necessidades da população. Deste modo, os 300 telemóveis doados pela Altice Portugal encontram-se em boas mãos, com a certeza de que irão ficar com pessoas que se sentirão eternamente gratas por os utilizarem.

Sobre o NG ComEx... São sete jovens, têm idades entre os 23 e os 34 anos, trabalham em áreas diferentes da Altice Portugal e têm um papel influenciador junto do Comité Executivo da empresa. Cada um assumindo a responsabilidade de um dos sete pelouros, eles são o Next Generation ComEx e representam a clara aposta que a Altice Portugal está a fazer no talento mais jovem.​​

 Modelo - Bloco Galeria

 Modelo - Bloco Colunas